Londrina sedia 1º Fórum dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente do Paraná

Evento pretende reunir representantes do meio ambiente de todo Estado para compartilhar boas práticas e levantar demandas comuns

AP-AGO-008.jpg

Paraná da natureza – como tornar real essa visão? Esse é o tema do 1º Fórum dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente, que será realizado no dia 14 de outubro, em Londrina, no Auditório Cyro Grossi (CCB/ UEL). O evento pretende reunir conselheiros e representantes do meio ambiente dos municípios paranaenses e tornar Londrina uma capital ambiental.
“O objetivo do Fórum é compartilhar experiências de sucesso, que podem ser adotadas em outros lugares e também de levantar as demandas comuns, as dificuldades que os municípios enfrentam, e pedir apoio à classe política”, explica Charles dos Santos, presidente do CONSEMMA – Conselho Municipal do Meio Ambiente de Londrina. Por isso, o encontro também espera contar com a presença de autoridades municipais, estaduais e federais, além de representantes de órgãos oficiais ligados ao meio ambiente para enriquecer a discussão.
“Ao final, pretendemos levantar uma lista de prioridades na área, que podem sair do papel com o compromisso de investimentos”, revela Charles. Se a capital Curitiba já é modelo mundial de uma cidade verde, com práticas que incentivam a preservação da natureza, porque não tornar o Paraná como um todo um exemplo disso para o Brasil? “É uma visão que pode se tornar real a partir de Londrina, com seu perfil pujante, com vasto histórico de projetos inovadores na área ambiental, um centro universitário com cabeças privilegiadas, e que pode contribuir na área técnica com muitas experiências bem sucedidas, sempre transformando desafios em oportunidades”, conclui.

Confira detalhes no site: www.consemmalondrina.org.br

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

Dia Mundial da Fotografia: o extraordinário invento que deixou a humanidade eterna e o Marketing mais atraente

A fotografia foi oficialmente criada em 1839, como intenção de vários autores, que possibilitaram o sonho de eternizar imagens,  fascinando olhares e facilitando a vida da propaganda

FEED-ADRIANA-AGOSTO.jpg

Congelar o que os olhos vêem. Pegar uma imagem, guardar, e – sendo eterna – visualizar quantas vezes, por quanto tempo e por quantas pessoas forem possíveis… Se parecia sonho em tempos remotos, passou a ser  busca ao longo da História. Até que, de autores a autores, de aprimoramento de processos, avanços tecnológicos e com princípios da química e da física,  chegou-se a uma invenção das mais fascinantes da humanidade: a fotografia.

A fotografia é, por definição, “a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa”. Imagine isso no século XIX, algo que não se limitasse à pintura em telas de artistas. A invenção (que, como dito, teve precursores antes) foi considerada oficialmente criada em 19 de agosto de 1839, em Paris, na Academia de Ciências da França. Jean Jacques Mandé Daguerre batizou o ‘invento’ como Daguerreótipo, embora em 1826, outro francês, Joseph Nicéphore Niépce já tinha criado a héliographie, aliando o princípio da “câmara obscura” (empregada por artistas desde o século XVI, entre eles Leonardo da Vinci) à característica fotossensível dos sais de prata.

Desse início revolucionário, a fotografia teve o poder de transformar a cultura, a sociedade, as artes e o mundo em si. Aprimorou-se, chegou às câmeras para amadores e à era digital, alcançando democraticamente mãos incontáveis até o presente. Com celulares sempre a postos, a humanidade capta e eterniza o que os olhos ainda vêem.   E até o futuro, não se imagina que algo tão extraordinário vá deixar de existir.

Ao Marketing, restam muitos aplausos à invenção fantástica. Uma fotografia, arte por si só, mensagem acima de tudo, tem o poder da comunicação pura e plena, que seduz ao primeiro olhar, e outros sentidos em  seguida, que captam a intenção até chegar ao racional cérebro decodificante. A imagem vale… quantas palavras? É ela capaz de propagar conceitos, definições, intenções, informações, belezas, instigar a imaginação. E antes de tudo, um deleite para os olhos. Simples assim.

“Eu sou a Gloria” : projeto inovador com plataforma e robô participa do Elas Fazem e Acontecem em Londrina

Cris Castro, idealizadora do projeto, faz palestra com tema “A violência não pode começar” mostrando as ferramentas tecnológicas para combater o problema contra a mulher

GLORIA EFA33.png

Uma plataforma com dados que assustam à primeira leitura… sobre violência contra a mulher. E um robô – a Gloria, capaz de coletar, analisar e disponibilizar dados sobre o problema. Esse é o projeto de  Cris Castro, Embaixadora WEAmericas (Programa do Departamento de Estado Americano, criado no governo Obama) e integrante o Conselho Mundial como Embaixadora da WEDO Brazil (Women’s Entrepreneurship Day Organization).

Cris é professora da Universidade de Brasília, líder do Chapter da Singularity University Brasília, e pesquisadora na área de Inovação em serviços, e participa do evento Elas Fazem e Acontecem – Um Encontro de Mulheraços, nos dias 02 e 03 de outubro de 2019.

O tema da palestra é “A violência não pode começa”, para divulgar os números da Plataforma “Eu sou a Gloria”, que tenta ajudar mulheres e meninas em situações de vulnerabilidade, com foco em transformação social. A especialista conta que o projeto  de Gloria começou a ser desenvolvido em outubro de 2018, com os pilares: inteligência artificial, data analytics e blockchain. “A robô está em processo de desenvolvimento,  na etapa de consolidar  parcerias para  tirar essa ideia do papel”.

A meta inicial é ter alcance nacional e em dois anos, tornar a Gloria conhecida mundialmente. “Impactar 20 milhões de mulheres e meninas é o objetivo da nossa proposta”, explica a professora, que acredita: “Apesar de termos noção do tamanho dessa deficiência social, não temos dados o suficiente capazes de contextualizar o problema por completo. Sem isso, não conseguimos chegar em soluções públicas e privadas e por isso a situação se perpetua. A Glória ajudará a quebrar esse ciclo de disseminação de ódio contra o gênero feminino.”

O Elas Fazem e Acontecem (EFA),  organizado por Adriana Pontin, diretora da Excelência Mkt & Eventos, faz parte do projeto MULHERAÇO, e pretende reunir lideranças femininas, e profissionais bem sucedidas, em variadas áreas, em todos os sentidos,  para trazer exemplos, capacitação, inspiração!

SERVIÇO:

ADRIANA PONTIN – EXCELÊNCIA MKT & EVENTOS

Fone: 43 – 99962 – 6687

E-mail: contato@adrianapontin.com.br