Fórum do Meio Ambiente: Palestra “Desafios da Sustentabilidade na Agenda 2030 da ONU e o papel dos conselhos”

Ex prefeito de Maringá, Silvio Barros, com forte atuação na área ambiental, vai explanar sobre a Agenda que foca nos Objetivos do Milênio e outros tratados mundiais sobre sustentabilidade e conscientizar os conselhos sobre seu papel

PALESTRANTE - SILVIO BARROS

A Agenda 2030 das Organização das Nações Unidas (ONU) é um plano de ação para o planeta nos próximos 21 anos, baseada em quatro pilares, sendo o principal deles, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). As demais bases da Agenda são o Acordo de Paris, sobre mudanças climáticas, a Agenda do Habitat III, para urbanização sustentável, e o Protocolo de Sendai ou Declaração de Sendai e o Marco para a Redução de Riscos de Desastres.

Toda essa preocupação mundial será tema da palestra “Desafios da sustentabilidade na Agenda 2030 da ONU e o papel dos conselhos de meio ambiente”, com Silvio Barros. O  ex prefeito de Maringá por dois mandatos e  Diretor da empresa Solução Consultoria há 30 anos, tem forte atuação na área de sustentabilidade, dirigindo a Fundação Vitória Amazônica, maior ONG ambientalista do estado do Amazonas, Consultor e Assessor da ABIH Nacional para implantação do Programa de Responsabilidade Ambiental – Hospedes da Natureza, e ainda  Consultor do SEBRAE PR e  Consultor do Ministério do Meio Ambiente para a OEA e PNUMA para a elaboração do PROECOTUR, Programa de Ecoturismo da Amazônia Brasileira, entre outras ocupações.

Como prefeito de Maringá, ele destaca várias ações no meio ambiente, bem sucedidas. “Os avanços mais importantes foram na área de florestas urbanas, com a implantação do Plano Diretor da Mata Atlântica, junto com SOS Mata Atlântica, que nos permitiu implementar os corredores de biodiversidade dentro da cidade, ampliando de 30 para 60 metros a área de proteção de fundos de vale, como compensação de verticalização de empreendedores, além de fazer o cercamento de todos, para evitar que se tornassem locais para depósito de lixo”, cita.

Sobre a Agenda 2030, Barros vai procurar conscientizar os participantes do Fórum:  “Os conselhos de meio ambiente deveriam conhecer profundamente essa agenda, e ver de que forma conseguem adaptar suas responsabilidades e suas cidades, para alcançar esses objetivos, e por consequência, aumentar a capacidade de sobrevivência humana no planeta.”

Confira detalhes no site: www.consemmalondrina.com.br

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

 

Fórum do Meio Ambiente: Palestra “Londrina – Capital da Natureza”

Presidente do CONSEMMA aprofunda tema sobre a riqueza ambiental de Londrina, permeada de organizações que defendem e contribuem para a recuperação e preservação

A riqueza em forma de água doce, canalizada em seis bacias hidrográficas só na área urbana de Londrina, ajudou a formar a cultura ambiental dos londrinenses intimamente ligada aos seus rios. A quantidade e a disponibilidade nortearam o desenvolvimento da cidade, e no tempo presente, há necessidade voltar os olhares sob o ponto de vista da recuperação desse recurso natural.

E se o assunto é natureza, há de se mencionar também os 10% de mata nativa, fundos de vale , parques diversos, e uma terra simplesmente muito fértil, como parte da riqueza londrinense. Por isso, a cidade se configura como verdadeira Capital da Natureza, que tem, em defesa dos vastos recursos, grande quantidade de ONGS (Organizações Não Governamentais), empresas de consultoria, e um Conselho Municipal do Meio Ambiente extremamente atuante – o CONSEMMA.

Citar e aprofundar esse tema será a missão de Charles dos Santos, atual presidente do CONSEMMA, no 1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente, que será realizado no dia 14 de outubro, no Auditório Cyro Grossi (CCB/UEL), em Londrina. Charles é Engenheiro Ambiental e Gestor do Meio Ambiente, Auditor Interno de Sistema de Gestão de Qualidade (SGQ), Auditor interno de Sistema de Gestão Ambiental (SGA), com Especialização em Pericia Ambiental Judicial. Até 2021, também será Conselheiro Suplente na Federação Nacional das Associações de Engenharia Ambiental e Sanitária (FNEAS). “Pretendo mostrar que Londrina, a anfitriã do Fórum, é também bom exemplo na área ambiental, com ativos naturais, e diversos projetos e ações, que nem sempre são bem divulgados”, antecipa Charles.

Confira detalhes no site: https://www.consemmalondrina.com.br/

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

Confira programação do Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente

Com quatro palestras e dois Talk Shows, evento discute desafios e soluções voltadas ao meio ambiente durante um dia inteiro, para transformar o Estado no “Paraná da Natureza”

1o FÓRUM DOS CONSELHOS MUNICIPAIS DE MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PR - 14 de outubro 2019.jpg

O meio ambiente, seus desafios em todo Estado, e a soluções de sucesso já aplicadas em cidades paranaenses, estarão em pauta no  1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente, em Londrina, no dia 14 de outubro, no Auditório Cyro Grossi (CCB/UEL). A programação propõe o debate de forma a instigar Conselhos Municipais e outros órgãos ligados ao setor a enriquecer políticas públicas para que o Paraná se torne modelo para o Brasil, e como propõe o tema central tornar real a visão do “Paraná da Natureza”.

A palestra magna terá o tema  “Desafios da sustentabilidade na Agenda 2030 da ONU e o papel dos conselhos de meio ambiente”, com Silvio Barros. O  ex prefeito de Maringá por dois mandatos e  Diretor da empresa Solução Consultoria há 30 anos, tem forte atuação na área de sustentabilidade, dirigindo a Fundação Vitória Amazônica, maior ONG ambientalista do estado do Amazonas, Consultor e Assessor da ABIH Nacional para implantação do Programa de Responsabilidade Ambiental – Hospedes da Natureza, e ainda  Consultor do SEBRAE PR e  Consultor do Ministério do Meio Ambiente para a OEA e PNUMA para a elaboração do PROECOTUR, Programa de Ecoturismo da Amazônia Brasileira, entre outras ocupações.

O evento também terá dois Talk Shows, apresentando “Cases de Sucesso dos Conselhos Municipais” das cidades de Guarapuava, Ponta Grossa, Maringá, Apucarana, Foz do Iguaçu e Paranaguá.  A palestra “Resolução de Conflito Ambiental através da Mediação” será com o advogado e professor, Luciano Tinoco Marchesini. Já o tema “Conselho de Meio Ambiente, legitimando a Gestão das Cidades” será assunto para o  Presidente do FECONDEMA – Federação Nacional dos Conselhos de Meio Ambiente e Diretor da ANAMMA BRASILE (Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente), Carlos Alexandre Silva.

Para mostrar o potencial de Londrina, sede do Fórum, como município plenamente voltado para as temática ambiental, o presidente do CONSEMMA Londrina, Charles dos Santos encerra a programação com a palestra “Londrina – Capital da Natureza”. Na primeira edição do Fórum, o objetivo será compartilhar experiências e reunir ainda autoridades políticas que possam dar força as propostas retiradas do encontro. O Fórum será realizado durante o dia todo, a partir das 08 da manhã, com intervalo para almoço e coffee break.

Confira detalhes no site: www.consemmalondrina.com.br

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

No Dia da Árvore, londrinenses fizeram plantio de mudas para reconstituir mata ciliar

Ação começou em 2017 e já plantou mais de 2 mil mudas na área urbana de Londrina

DiaDaArvore

Em tempos de grandes queimadas e desmatamento crescente, O Dia da Árvore se faz tão necessário para despertar no brasileiro a consciência pela preservação de áreas verdes. E como as ações de plantio se multiplicam por todo país, também aqui, a Prefeitura de Londrina, através da SEMA – Secretaria do Meio Ambiente, FEL – Fundação de Esportes de Londrina, CMTU – Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina, ANPEA – Associação Norte Paranaense dos Engenheiros Ambientais e CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina realizaram no comemorado Dia da Árvore, mais uma edição do projeto “Reconstituição da Mata Ciliar de Rios e Córregos da Área Urbana de Londrina.

Mudas de espécies como Ipê Branco, Palmeira, Dedaleiro, Alecrim de Campinas, Flamboyant e as frutíferas Acerola, Goiabeira e Pitangueira foram plantadas por voluntários com a participação de crianças, que reconhecem a importância desse ato. “A iniciativa começou em 2017 e já faz parte do calendário do CEAL”, explica Henrique Lück, Engenheiro Civil, um dos idealizadores da campanha. “De lá para cá já plantamos mais de 2 mil mudas de árvores nativas no arredores do Lago Igapó e Fundos de Vale, contribuindo para recompor a flora original da nossa região.”

A Excelência Mkt & Eventos apoia e incentiva a campanha. “Nós também investimos em ações que auxiliam pessoas e diferentes causas, com objetivo de transformar nossa realidade para melhor. Daqui alguns anos estaremos caminhando no Lago Igapó e comendo acerola diretamente da árvore” ressalta Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência.

De fato… Cada muda dessas ainda vai levar anos para se tornar uma grande árvore. Além de transformar a paisagem urbana e enriquecer a natureza como um todo, cada exemplar também será – até a posteridade – a prática do bem, do cuidado com um planeta tão mal tratado. Cada bela árvore será a imagem do zelo de pessoas no “trabalho formiguinha”, acreditando em dias mais verdes e ares mais puros.

Ceal promove plantio de mudas de árvores no Lago Igapó

Preservar a biodiversidade de animais com o plantio de árvores frutíferas é o objetivo principal do projeto “Reconstituição da Mata Ciliar de Rios e Córregos da Área Urbana de Londrina“, que acontece desde 2017

IMG-20190906-WA0019.jpg

No dia 21 de setembro, Dia da Árvore, sábado às 9h, no Aterro Lago Igapó 4 o CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, Prefeitura de Londrina e Rotary Clube de Londrina realizam mais um plantio do projeto “Reconstituição da Mata Ciliar de Rios e Córregos da Área Urbana de Londrina.” A iniciativa foi pensada pelos integrantes da Câmara Técnica do Meio Ambiente em 2017 e já faz parte do calendário do CEAL.

Com o intuito de reconstituir as matas ciliares de rios e córregos através do plantio de árvores nativas, a campanha reúne engenheiros, arquitetos e toda a sociedade londrinense e desta vez conta com a presença de escolas da região, para conscientização ambiental aos alunos destas instituições. No total já foram plantadas mais de 2000 mudas de árvores nativas nos arredores do Lago Igapó e Fundo de Vale desde o início da campanha, contando com mudas como: Ipê Branco, Palmeira, Dedaleiro, Alecrim de Campinas, Flamboyant e as frutíferas Acerola, Goiabeira e Pitangueira.

O idealizador da campanha, Engenheiro Civil Henrique Lück ressalta que “o objetivo principal é reconstituir com árvores nativas que representam a flora original da nossa região. Preservando assim a biodiversidade de animais com o plantio de árvores frutíferas.”

Nós acreditamos, apoiamos e investimos em ações que auxiliam pessoas e diferentes causas, como objetivo de transformar nossa realidade para melhor. Daqui alguns anos estaremos caminhando no Lago Igapó e comendo acerola diretamente da árvore” ressalta Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos.

Programe-se e esteja no Aterro do Lago Igapó 4, no dia 21 de setembro às 9h para colaborar no plantio e transformar nossa Londrina para melhor.