Ceal promove plantio de mudas de árvores no Lago Igapó

Preservar a biodiversidade de animais com o plantio de árvores frutíferas é o objetivo principal do projeto “Reconstituição da Mata Ciliar de Rios e Córregos da Área Urbana de Londrina“, que acontece desde 2017

IMG-20190906-WA0019.jpg

No dia 21 de setembro, Dia da Árvore, sábado às 9h, no Aterro Lago Igapó 4 o CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, Prefeitura de Londrina e Rotary Clube de Londrina realizam mais um plantio do projeto “Reconstituição da Mata Ciliar de Rios e Córregos da Área Urbana de Londrina.” A iniciativa foi pensada pelos integrantes da Câmara Técnica do Meio Ambiente em 2017 e já faz parte do calendário do CEAL.

Com o intuito de reconstituir as matas ciliares de rios e córregos através do plantio de árvores nativas, a campanha reúne engenheiros, arquitetos e toda a sociedade londrinense e desta vez conta com a presença de escolas da região, para conscientização ambiental aos alunos destas instituições. No total já foram plantadas mais de 2000 mudas de árvores nativas nos arredores do Lago Igapó e Fundo de Vale desde o início da campanha, contando com mudas como: Ipê Branco, Palmeira, Dedaleiro, Alecrim de Campinas, Flamboyant e as frutíferas Acerola, Goiabeira e Pitangueira.

O idealizador da campanha, Engenheiro Civil Henrique Lück ressalta que “o objetivo principal é reconstituir com árvores nativas que representam a flora original da nossa região. Preservando assim a biodiversidade de animais com o plantio de árvores frutíferas.”

Nós acreditamos, apoiamos e investimos em ações que auxiliam pessoas e diferentes causas, como objetivo de transformar nossa realidade para melhor. Daqui alguns anos estaremos caminhando no Lago Igapó e comendo acerola diretamente da árvore” ressalta Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos.

Programe-se e esteja no Aterro do Lago Igapó 4, no dia 21 de setembro às 9h para colaborar no plantio e transformar nossa Londrina para melhor.

Como proteger recursos hídricos? O debate no Fórum dos Conselhos de Meio Ambiente do Paraná

Os desafios relacionados à gestão das águas serão discutidos, dentro das metas das políticas estadual e federal do setor

Forum2.png

Proteger as águas superficiais ou subterrâneas disponíveis – os recursos hídricos do Paraná – estarão entre os temas do 1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente, em Londrina, no dia 14 de outubro, no Auditório Cyro Grossi (CCB/UEL). O evento pretende reunir conselheiros municipais de meio ambiente de todo Estado, secretários municipais, e outros representantes do setor, para discutir os problemas e levantar soluções.

No Paraná, o Instituto das Águas é o responsável pela implementação da Política Estadual de Recursos Hídricos e do Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos. O evento pretende encontrar soluções práticas, com apoio político, para o controle e proteção dos recursos, para garantir o uso múltiplo das águas e implementação de planos de prevenção e recuperação ambiental.

No âmbito nacional, o Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão), lançado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), é um dos instrumentos que orienta a gestão das águas no Brasil. O conjunto de diretrizes, metas e programas pretende estabelecer um pacto nacional para a definição de diretrizes e políticas públicas voltadas para a melhoria da oferta de água, em quantidade e qualidade, gerenciando as demandas e considerando ser a água um elemento estruturante para a implementação das políticas, pela ótica do desenvolvimento sustentável e inclusão social. E a cada Estado cabe a adesão. O Fórum também pretende se aprofundar na questão tão desafiadora em que o que está no papel ainda está distante da realidade atual.

Confira detalhes no site: https://www.consemmalondrina.com.br/

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

O caos ambiental urbano em pauta no Fórum dos Conselhos de Meio Ambiente do Paraná

Evento vai levantar o problema da aglomeração de pessoas sem o planejamento adequado e como traçar políticas para melhorar a qualidade de vida desses moradores

Forum.png

Enquanto o crescimento das cidades se dá de forma desenfreada e não planejada, a qualidade de vida se compromete. Assim, problemas sociais urbanos estão, e sempre vão estar, cruzados com problemas ambientais de cidades de todos os portes ao longo das décadas. É o chamado caos urbano, uma das grandes preocupações no mundo atual. A formulação de políticas públicas socioambientais mais justas e equilibradas é um dos grandes objetivos do 1º Fórum dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente, que será realizado no dia 14 de outubro, em Londrina, no Auditório Cyro Grossi (CCB/ UEL).

O evento vai tratar do desafio da grande aglomeração de pessoas no meio urbano, sem a  infra-estrutura adequada e as consequências disso. A urbanização sem controle, que traz o desemprego, a violência, e o aumento de favelas  em situação precária, sem os serviços públicos básicos, também são problemas ambientais, que serão temas de discussões. Como traçar estratégias para solucionar tudo isso, compartilhando experiências bem sucedidas, será uma das abordagens.

O Fórum também vai aliar os órgãos ligados ao meio ambiente de todas as cidades paranaenses, com o setor político, nas esferas municipal, estadual e federal, para que propostas possam ser implementadas como políticas públicas comuns e que possam modificar realidades.

Confira detalhes no site: https://www.consemmalondrina.com.br/

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná

Londrina, a capital do ambiente no Paraná da Natureza

Fórum dos Conselhos de Meio Ambiente será sediado em Londrina, consolidada no perfil ambiental, e terá como desafio transformar o Estado no “Paraná da Natureza”

 

FORCOMMA-convite-FINAL-ok.png

O perfil da cidade de Londrina –  de natureza pujante, nível bom de industrialização, porte médio, economia diversificada, boa infraestrutura, com fortalecido centro universitário, contribuintes técnicos, e um rol de experiências ricas – será o cenário para inspirar os demais municípios paranaenses no 1º Fórum dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente, que será realizado no dia 14 de outubro, em Londrina, no Auditório Cyro Grossi (CCB/ UEL).

Essa veia voltada para as questões ambientais  tem relação com o histórico da cidade. De uma mata exuberante, criou-se a identidade ligada ao café, com um patrimônio natural ainda preservado. Possui uma bacia hidrográfica rica, e mantém 10% de matas nativas, com fundos de vale urbanos e na área rural. A terra é fértil, o Lago Igapó é cartão postal, e os parques e outras áreas verdes são opções de lazer. Além das ações na área ambiental, que são vistas na arborização, no sistema de coleta de lixo doméstico e reciclável, no saneamento e no esforço de educação nesses setores. A presença consolidada de ONGS, de entidades de classe e do próprio CONSEMMA – o Conselho Municipal do Meio Ambiente de Londrina, são também pontos a favor de Londrina, como capital do Ambiente.

O pioneirismo em realizar a primeira edição de um Fórum para discutir os desafios ambientais  propõe que novas propostas sejam apresentadas, dificuldades compartilhadas e soluções alcançadas, entre conselhos e órgãos de todas as cidades do Estado, para transformar o Paraná, como um todo o “Paraná da Natureza”. “Como tornar essa visão real?” é o tema do evento, realizado pelo CONSEMMA, com a participação dos atores envolvidos nesse grande desafio.

Confira detalhes no site: www.consemmalondrina.com.br

Políticas ambientais para cidades paranaenses em debate

Como evitar o caos urbano e ambiental, como proteger recursos hídricos, a conscientização ambiental e o incentivo ao empreendedorismo estarão em debate

AP-AGO-0011.jpg

O desenvolvimento das cidades em harmonia com as questões ambientais e sociais. É no almejado crescimento sustentável, com políticas públicas em consonância com a preservação da natureza e oportunidade aos cidadãos, que moram as principais preocupações mundiais da atualidade e que estarão em discussão  no 1º Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente, em Londrina, no dia 14 de outubro, no Auditório Cyro Grossi (CCB/UEL).

“Entre os grandes desafios está o de evitar o caos ambiental gerado pela formação dos grandes centros urbanos”, esclarece Charles dos Santos, presidente do CONSEMMA – Conselho Municipal do Meio Ambiente de Londrina. O chamado caos urbano, que considera principalmente a falta de habitação, pelo crescimento acelerado das cidades, sem o planejamento adequado, já vem sendo apontado há anos por estudos e organizações como a ONU (Organização das Nações Unidas), e a habitação está intimamente ligada às questões ambientais, “daí a necessidade de projetos de urbanismo respeitem a natureza, minimizando os  impactos negativos.”

O Fórum também pretende levantar propostas para a proteção de recursos hídricos e discutir sistemas para compensações ambientais. “Formas de conscientização também vão fazer parte dos debates”, antecipa Charles, “para alcançar, por exemplo, os empresários no seu papel para a preservação ambiental, e a população em geral,  no seu papel como cidadãos que participam dos esforços de preservação da natureza.”  E ainda: incentivar o empreendedorismo na área ambiental, uma tendência mundial, que cresce a cada ano no Brasil, e amplia o objetivo da inovação para gerar valor econômico, engloba também o desenvolvimento sustentável e seus benefícios sociais e ambientais.

Confira detalhes no site: https://www.consemmalondrina.com.br/

Inscreva-se: 1o Fórum dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente do Estado do Paraná