Um dia, muitas pizzas, ação do bem

Adriana Pontin aproveitou a data e realizou uma ação solidária com 20 crianças de um bairro carente de Londrina, que saborearam pizzas e aprenderam sobre profissões

AP JUL 002.png

Todo dia 10 de julho comemora-se o dia da pizza. Saborosa e até lúdica, bastou a data para inspirar Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos, a criar uma ação solidária. Foi em 2017. Um evento reunindo cerca de 20 crianças carentes de um projeto comunitário da igreja em que Adriana participa e empresas que abraçaram a causa foi a ideia inicial. “Sempre utilizei datas comemorativas para realizar ações estratégicas para empresas, por que não doar um dia especial para crianças que nunca teriam essa oportunidade?”, lembra ela.

O ponto de partida foi o bairro onde as crianças moravam, o Jardim Nossa Senhora da Paz, zona oeste de Londrina. Em um ônibus da KTS Turismo, parceira no evento, o trajeto já foi aprendizado. Dicas de como se tornar um guia turístico, e a primeira profissão com que a garotada teve contato nesse dia inesquecível.

O ponto de chegada, claro, uma Pizzaria! A Ravena abriu seu espaço não apenas para servir as deliciosas iguarias. A cozinha se transformou em sala de aula. Pequenas mãos aprenderam a fazer a massa e a montar as pizzas com recheios diversos. Pizzaiolos mirins e o contato com mais uma profissão.

Depois disso, forno! E quando tudo estava pronto, hora de aprender a ser garçom! A criançada serviu os pedaços e devorou tudo! Teve ainda sobremesa com Sorvetes Sávio e a volta no ônibus da KTS, com histórias divertidas no percurso até em casa.

E foi só o Dia da Pizza? “Foi dia de responsabilidade social, que não deixam de fazer o marketing também. Dia de empresas e pessoas que uniram esforços para fazer o bem, sem esperar nada em troca.” Embora recebessem… Vinte sorrisos largos, olhares de encanto e um dia feliz para ficar na memória!

Festival de Música de Londrina abre amanhã rumo aos 40 anos

39ª edição do FML terá dezesseis dias de formação para músicos e apresentações culturais, de artistas de Londrina, do Brasil e outras partes do mundo

AP JUL001.png

Se tem algo que combina com o inverno londrinense, pode-se dizer que é o Festival de Música de Londrina. Há quase quatro décadas, vem espalhando sons de diversos instrumentos e vozes para os quatro cantos da cidade, e até para além do limite do município.  Firmou-se, ao longo do tempo, como um dos eventos mais importantes da agenda cultural do país e se tornou internacional.

A 39ª edição abre neste dia 10 e prossegue até 25 de Julho de 2019. Na programação pedagógica, 57 cursos e oficinas, com mais de 600 alunos inscritos, com aulas sobre regência, instrumentos, música popular, voz, estruturação musical e práticas para crianças. “Essa parte do Festival conta com propostas inovadoras, cumprindo a missão de proporcionar a todo e qualquer cidadão a oportunidade de participar do evento independente de seu nível”, salienta Magali Kleber, diretora pedagógica do FIML.

Na programação artística, alto nível de apresentações. Para divulgar a abertura do Festival, recital de piano, com Nelson Freire, reconhecido internacionalmente, com um memorável programa romântico hoje, no Teatro Ouro Verde. E até o final da edição, dezenas de espetáculos, que levam um público direto de 30 mil pessoas de todas as idades e classes sociais a ter contato com música de qualidade. 

O Festival vai contar também com a MOSTRA NACIONAL E LONDRINA, com a participação de renomados professores, instrumentistas e grupos reconhecidos no Brasil, trazendo aos espectadores locais o que se produz país afora.  Também está programado, em parceria com o curso de Música da Universidade Estadual de Londrina (UEL), o 5º ENCOM – Encontro Nacional de Composição Musical, convidando pesquisadores, estudantes e profissionais da área, de 10 a 12 de Julho.

Não só nos teatros, utilizará também espaços abertos, como o Zerão, com apresentações gratuitas,  e ultrapassará delimitações geográficas, já que o evento londrinense chega a Apucarana para levar sons de qualidade. Pretende criar, como todos os anos, uma linguagem de entendimento universal, de quem ama música e compartilha da célebre frase  do escritor inglês Aldous HuxleyDepois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música.”

SERVIÇO: 39º FESTIVAL DE MÚSICA DE LONDRINA

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: www.fml.com.br

Dica Maison Essence – Tons diferentes para madrinhas

Se a noiva decide as cores, que tal compor uma paleta harmoniosa para as madrinhas, em que os tons parecem uma pintura no altar?

DICA MAISON 013.png

A noiva sempre tem a opção de escolher: apenas uma cor para todas as madrinhas? Tons diferentes? Que tons? Elas podem ficar livres para montarem uma paleta? A dica número um é: crie um grupo no whatsapp para que a comunicação gere um look lindo na cerimônia e na fotografia! Tal qual uma bela pintura!

Desde o tom mais escuro até o mais claro, tudo fica lindo no altar! Em 2019, já tivemos o coral, super em alta, o lilás, o rosa claro,  além do silver sage, que fica entre o verde e o azulzinho. Se o casamento ainda acontece ao longo deste ano, também destacamos todos os tons escuros de verde, que estão arrasando, entre eles o verde-menta e o esmeralda; e o marsala e o azul marinho, bem procurados nessa época mais fria do ano. Até tons em dourado e estampas já foram vistas nos editoriais de moda, para eventos que combinam com a propostas da noiva!

A palavra chave é “harmonia” no visual, lembrando sempre de vetar branco e preto, e arrasar em looks, que farão parte de um verdadeiro desfile de belezas coadjuvantes, na entrada e na saída da cerimônia, claro que depois da protagonista desse lindo momento!

Dê uma passadinha na Maison Essence, para definir o que indicar para suas madrinhas. Roupas de grifes importadas, para venda ou aluguel, com atendimento personalizado, e hora marcada!

SERVIÇO: MAISON ESSENCE

RUA Antônio de Moraes, nº 26 – Dom Pedro

Agende seu horário:  (43) 3321.4004 ou (43) 99943.8901

facebook.com/MaisonEssence

 

 

Feriado municipal de Londrina alia religiosidade e festa

Dia do padroeiro de Londrina remete à história e a fé da comunidade católica

AP SAGRADO.png

O padroeiro de Londrina sempre foi o Sagrado Coração de Jesus. Mas só a partir de 2003, o feriado religioso – que é móvel, comemorado na sexta-feira seguinte ao Corpus Christi – passou a valer no município.

Os católicos contam que foi ideia dos primeiros moradores da cidade antes mesmo da emancipação política, ocorrida em dezembro de 1934. Em março de 1932, época em que Londrina pertencia à diocese de Jacarezinho, o bispo Dom Fernando Tadei trouxe para cá a primeira imagem do padroeiro, que desde então pode ser apreciada na Catedral Metropolitana.

Até 2002, porém, havia uma confusão – a até polêmica religiosa – já que se acreditava ser Nossa Senhora da Imaculada Conceição a verdadeira padroeira, festejada no dia 8 de dezembro, antevéspera do aniversário do município.

Desde a oficialização do feriado municipal, a data é comemorada com festa e devoção. No estacionamento da Catedral, barracas de comidas típicas e brincadeiras infantis são atração todos os anos, fora a programação religiosa para os devotos. A movimentação de uma sexta-feira comum dá lugar a paisagens tranquilas, com pouca gente na rua, que aproveita o dia, também, para descansar.

Circuito do Agronegócio: turismo sim, negócios principalmente!

O caminho da riqueza do agronegócio Norte Paranaense é trilhado nesse Circuito, que tem a informação e a oportunidade de negócios como objetivos

SL AGRO.png

Lavouras, sistema de produção, indústria… Muita informação e parcerias estão contidas no Circuito do Agronegócio da Rota Sonho Lindo, que alia passeios, visitas técnicas e oportunidade de negócios. Os roteiros, no Norte do Paraná, são elaborados para apresentar ao turista diversos ciclos de produção agropecuária com grande potencial na região, tais como: café, gado de corte, gado de leite, peixe, hortifrutis, granjeiro, mel e graneleiro, que inclui soja, milho, feijão e outros grãos.

Desde a escolha da semente, até a colheita, e o destino final do produto, que pode ser agroindustrial ou a exportação. Tudo isso pode ser visto de perto por visitantes com objetivos diversos. Estudantes vão em busca de pesquisa ou de emprego. Empreendedores procuram entender todo o ciclo e adquirir lotes de produtos, para criação ou transformação de uma marca.

O ciclo do café, por exemplo, com seus grãos especiais,  é procurado para quem  visa ao desenvolvimento de novos produtos, com embalagem personalizada, e sabor diferenciado. O mesmo foco pode ser aplicado ao leite.

As visitas técnicas podem ser feitas em meio período ou em período integral, dependendo do nível de conhecimento em que se quer chegar. O importante é aproximar duas pontas, o público e a produção, para que mentes se abram, novas ideias surjam e negócios sejam fechados, por meio de um roteiro turístico.

Serviço: ROTA SONHO LINDO

CIRCUITO DO AGRONEGÓCIO

Trilhare Turismo

(43) 3323 9740 – (43) 99109 1691

http://www.rotasonholindo.com.br