Exposição de Brinquedos faz resgate de uma infância criativa com peças artesanais

Brinquedos feitos à mão, como parte da cultura brasileira, utilizam materiais diversificados e instigam a imaginação infantil , colaborando com o acervo de escolas do SESC

image002

Brinquedos feitos com as mãos… de miriti, de lata, de folha de flandres, de jornal… Panelinhas de barro, bichinhos de balata, bonecas de pano, petecas de palha. O Brasil é vasto também nos brinquedos, um universo rico e lúdico , que está na Exposição  “Brinquedos do Brasil: invenções de muitas mãos”, no SESC da Fernando de Noronha, até 06 de julho. O objetivo é “instigar a imaginação infantil, fazer um convite ao brincar, às memórias de infância e ao universo do brinquedo artesanal”, explica a curadora Adriana Klisys.

“A exposição faz parte de um projeto educativo e cultural de divulgação e valorização do
brinquedo artesanal para inspirar práticas criativas de construção de brinquedos pelos
professores, pelas crianças e pela comunidade educativa, bem como incrementar o
acervo lúdico das escolas do Sesc, com brinquedos que proporcionem experiências
sensíveis”, resume Yuka Toyama Borges, gerente executiva do SESC.

São cerca de 145 brinquedos, que fazem parte do Departamento Nacional do SESC, numa diversidade agora aberta para o público em geral e para escolas, que podem agendar horários. “As crianças ampliam a oportunidade de brincar, tocando e experimentando as peças, perguntando-se quem o criou, como foi feito?”, complementa Adriana, que é psicóloga. Que esses brinquedos não sejam objetos em extinção e que façam parte para sempre da cultura rica do Brasil.

SERVIÇO:

Exposição Brinquedos do Brasil: invenções de muitas mãos

Local: Hall do Sesc Londrina Centro (Rua Fernando de Noronha, 264)

Horários: seg a sex, das 8h às 22h / sáb, das 9h às 18h / dom e feriados, fechado.

Informações e inscrições: 43 3305-7800 / 3305-7824.

Agendamento de escolas: 43 3305-7824 ou pelo e-mail: samantha.abreu@sescpr.com.br

Sonho Lindo mostra os encantos do café no Circuito Ouro Verde

De visitas técnicas à imersão irresistível na história do café no Norte Pioneiro, circuito tem primeiros roteiros formatados onde o grão é a estrela maior

SL-site043.jpg

O Circuito Ouro Verde, lançado ano passado pela Rota Sonho Lindo Turismo Regional, já tem um roteiro técnico, em uma fazenda de café, com foco em oportunidades de negócios, mostrando desde a produção, valor de mercado, tecnologias e variedades, dando dicas para quem deseja entrar nesse ramo, ou comprar lotes de cafés, para criação de uma marca de café especial ou bebida à base do grão, por exemplo.

Além desse, um novo roteiro está sendo formatado, entre as cidades de Ribeirão Claro e Carlópolis, no Norte Pioneiro do Paraná, voltado para quem simplesmente aprecia a bebida e admira essa história rica voltada para o Ouro Verde. Um passeio que parte de um grande centro urbano, como Londrina ou Curitiba.

O primeiro ponto de chegada é Ribeirão Claro, município com ligação muito forte com o café. Na Fazenda Monte Belo, o turista tem contato com toda estrutura de produção e beneficiamento ainda intacta, numa das antigas fazendas de barões do café, com verdadeira imersão histórica, que conta ainda com arvores frutíferas, como macadâmia e outras mais.

O almoço é na Pedra do Índio, localizada em Ribeirão, com visão em 360 graus da Represa Chavantes, e suas águas esverdeadas que tiram o fôlego ao primeiro olhar. Além da paisagem, a culinária contemporânea rural, é irresistível, com toque da gastronomia mediterrânea, saborosa e saudável.

Em seguida, Carlópolis, e a parada no Parque Vila do Café. Um antigo sítio voltado à cafeicultura, às margens da Represa, à disposição do turista. Ali são cultivadas também centenas de roseiras e árvores nativas, num trabalho amplo de reflorestamento iniciado em 2012. Muitas trilhas podem ser feitas pelos visitantes, que não se privam do prazer de uma boa comida: gastronomia com influência alemã e experiências sensoriais. Para que o turista aprecie com todos os sentidos do corpo, os aromas, os sabores, e toda beleza sem igual da história ligada ao café.

Serviço: ROTA SONHO LINDO

CIRCUITO OURO VERDE

Trilhare Turismo

(43) 3323 9740 – (43) 99109 1691

http://www.rotasonholindo.com.br

euquero@rotasonholindo.com.br

Dica Maison Essence – Vestidos de festa: alugar ou comprar?

Dúvida comum na hora de escolher o look ideal, comprar e alugar têm, cada qual, suas vantagens! 

MAISON 009.png

Aparecer linda, parecer única, princesa mesmo! Por que não?! O sonho de consumo de toda mulher que se veste para uma festa é causar uma boa imagem, seja ela a mais discreta ou a mais ousada das mulheres. Depende do estilo. E aí surge a dúvida: vale a pena investir num vestido para chamar de seu ou é mais vantajoso partir para o aluguel?

A compra  (ou mesmo o primeiro aluguel) tem a vantagem de que seu look será exclusivo! O caimento tende a ter um acabamento melhor, porque foi ajustado apenas para você, sem o incômodo de tecidos a mais por dentro, que podem se adaptar a outro tipo de corpo. Outro benefício é que se trata de um bem só seu, como lembrança de um momento importante (como a festa dos 15 anos), e que estará no seu guarda roupa, caso precise novamente de um traje nessas características. Mas, vale lembrar que você vai gastar mais com isso.

Alugar significa economizar! Essa é a principal vantagem. Se você já tem outros gastos, como acessórios ou um presente para os noivos, por exemplo, essa é a melhor opção. Fora que, para muita gente, não vale repetir looks. E aí, no próximo evento você terá outro vestido diferente, e alugado, mas igualmente deslumbrante para arrasar!

Na Maison Essence, você encontra opções lindas, exclusivas e de grifes importadas para alugar ou comprar. E com atendimento personalizado, com hora marcada!

SERVIÇO: MAISON ESSENCE

RUA Antônio de Moraes, nº 26 – Dom Pedro

Agende seu horário:  (43) 3321.4004 ou (43) 99943.8901

facebook.com/MaisonEssence

 

 

Poluição do ar é tema do Dia Mundial do Meio ambiente 2019

Neste 5 de junho, a reflexão da ONU se volta para um problema que atinge 92% da população mundial

AMNI

Quando se fala em qualidade do ar, os números assustam. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente, 92% das pessoas em todo o mundo não respiram ar limpo. Aproximadamente 7 milhões de pessoas morrem prematuramente a cada ano devido à poluição do ar. E a poluição custa à economia global 5 trilhões de dólares por ano.

Os dados foram divulgados no lançamento do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado hoje, 5 de junho, e que tem como tema “a poluição do ar”. O país-sede em 2019 é a China, que vem demonstrando “liderança no combate à poluição do ar internamente e, agora, pode ajudar a estimular outras partes do mundo a agirem. A poluição do ar é um desafio global e urgente que afeta a todos. A China irá, agora, liderar o impulso e estimular a ação global para salvar milhões de vidas”, declarou Joyce Msuya, diretora executiva interina da ONU Meio Ambiente.

Só na Asia e na região do Pacífico, são 4 milhões de mortes por ano, causadas pela poluição. Um novo relatório da ONU aponta que a implementação de 25 políticas voltadas para tecnologias nessas regiões poderia resultar na redução de 20% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2) e de 45% das emissões globais de metano, o que poderia impedir a elevação da temperatura global em até um terço de grau Celsius.

Isso significa que é possível agir. E é urgente! Cada empresa, cada escola, cada condomínio, pode e deve adotar medidas simples no dia-a-dia, que colaboram para preservar o meio ambiente. Como forma de reflexão e conscientização, “uma ideia é distribuir lembrancinhas sustentáveis, algo que vai além de modismos e ajuda a fortalecer essa causa. Vasinhos de coco com sementes para plantar, canequinhas personalizadas que substituem copos plásticos, e até folders em papéis ecológicos são algumas possibilidades”, exemplifica Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos, que já criou diversas estratégias para empresas com esse foco.

O Dia Mundial do Meio Ambiente, liderado pela ONU desde 1972, é a maior celebração do meio ambiente em que vivemos. Comunidades de todo planeta se mobilizam para refletir e conscientizar.

Mês de doação sangue tem novidades em Londrina

Campanha que conscientiza para importância da doação terá reforço de novo posto de coleta no centro da cidade

SANGUE

Junho começa com o apelo que pode salvar vidas. O mês que conscientiza para a importância de doar sangue inicia, nesta segunda-feira (03), com abertura oficial da Campanha de Doação de Sangue, na antiga Clínica Odontológica da UEL (COU/UEL), e segue com uma intensa programação durante o mês todo, para estimular esse ato solidário, que salva mais de 1,5 milhão de pessoas só na região de Londrina, todos os anos.

O lançamento no espaço da COU é a grande novidade da Campanha este ano. O diretor do Hemocentro, Fausto Trigo, explica que a área foi cedida ao Hemocentro e será reformada para abrigar uma unidade de coleta de sangue, bem no centro de Londrina. “A principal dificuldade que temos hoje para ampliar a coleta é a distância do Hemocentro da população, que fica perto do Hospital Universitário, na zona leste, por isso é importante termos uma unidade na região central”, afirma.

A expectativa é que com esse ponto de coleta central o Hemocentro consiga aumentar as doações, que já vêm crescendo ano a ano. Em 2014, eram doadas 850 bolsas por mês. Em 2019, o número já saltou para cerca de 1300 mensais. Mas o médico lembra que “o Hemocentro precisa avançar para atender mais dois complexos hospitalares que atendem o SUS, que são a Santa Casa e o Hospital Evangélico de Londrina, uma necessidade que chega a 800 bolsas a mais por mês”.

As atividades em junho vão desde palestras, panfletagem, iluminação especial na cor vermelho no SESC Cadeião, atividades em igrejas, e a Exposição Gotas de Vida, organizada pela Excelência Mkt & Eventos. O lançamento será no dia 10 de junho, na loja da COPEL, da Rua Pará, 1225, no centro da cidade.

A diretora executiva da Excelência e idealizadora do Projeto Gotas de Vida, Adriana Pontin, explica que a mostra reúne fotografias e os relatos de doadores de sangue e pacientes receptores,” e também pretende sensibilizar as pessoas sobre como o ato de doar sangue com frequência pode fazer a diferença na vida de quem necessita”. A exposição será itinerante e prossegue durante todo mês de junho.

SERVIÇO: Hemocentro Regional de Londrina

DATA: 10 de junho

HORÁRIO: 10 horas

LOCAL: Rua Pará, 1225 – loja da Copel