Dia mundial do rock: mais que uma data, um ritmo que conquista gerações

Data foi instituída durante o lendário Live Aid, que reuniu bandas renomadas em 1985. Mas antes e depois, nomes icônicos do estilo musical se eternizaram 

AP ROCK.png

O Rock n’Roll já influenciou tanto as vidas, as trilhas e a história da música, que, gostando do ritmo ou não, impossível é não reconhecer quando os primeiros sons de guitarras ecoam em algum ambiente. É um som que tem  DNA próprio, que transpassa a linha do tempo, a barreira de gerações, e conquista gostos independentemente do nível de  exigência do ouvido. Aos que amam, não importa em que ano nasceram. O que importa é que ele – o rock – nunca fica velho.

Se a origem remete à década de 1940, numa mistura de blues, country e outros ritmos, nos anos 1950, um nome surgiu para nunca mais morrer: Elvis Presley seria um dos grandes ícones, porém não único, desse estilo musical que tanto encanta. Anos 60 chegaram e o estilo transgressor se estabeleceu. O quarteto de Liverpool ganhava o mundo para sempre, como a maior banda de todos os tempos. Claro que se trata de The Beatles, a quem até um jovem de 15 anos, apaixonado por música,  se rende em pleno 2019.

A trajetória do rock seguiu, outros nomes históricos vieram. Já a data,  13 de julho, nasceu como dia mundial do rock em outro momento lendário dessa trajetória. Era 1985, e um grande evento chamado Live Aid, foi um acontecimento. Um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos, reuniu artistas com objetivo de arrecadar fundos para combater a drástica pobreza e a fome na Etiópia. Led Zeppelin, Dire Straits,  Joan Baez, David Bowie, BB King, Rolling Stones, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins, Eric Clapton, Black Sabbath, entre outros, se revezavam no palco. O show foi transmitido ao vivo para diversos países. Na ocasião, o cantor e baterista Phil Collins propôs que o dia 13 de julho fosse lembrando como Dia Mundial do Rock.

Recentemente o show, único e lendário, o qual nunca mais se conseguiu repetir, foi reproduzido com fidelidade no filme Bohemian Rhapsody, que retrata a trajetória de  Freddie Mercury e consequentemente do Queen. Críticos de todos os cantos reconhecem que essa foi a melhor apresentação da banda. O longa reviveu com maestria momentos icônicos, do Queen, de Mercury, e do Live Aid, que se tornou também símbolo de um ritmo que ainda promete percorrer mais e mais gerações. Vivo e cheio de nomes que nunca vão deixar de existir,  de acordes marcantes, de estilo intenso que remete à própria dança da vida!

Feriado municipal de Londrina alia religiosidade e festa

Dia do padroeiro de Londrina remete à história e a fé da comunidade católica

AP SAGRADO.png

O padroeiro de Londrina sempre foi o Sagrado Coração de Jesus. Mas só a partir de 2003, o feriado religioso – que é móvel, comemorado na sexta-feira seguinte ao Corpus Christi – passou a valer no município.

Os católicos contam que foi ideia dos primeiros moradores da cidade antes mesmo da emancipação política, ocorrida em dezembro de 1934. Em março de 1932, época em que Londrina pertencia à diocese de Jacarezinho, o bispo Dom Fernando Tadei trouxe para cá a primeira imagem do padroeiro, que desde então pode ser apreciada na Catedral Metropolitana.

Até 2002, porém, havia uma confusão – a até polêmica religiosa – já que se acreditava ser Nossa Senhora da Imaculada Conceição a verdadeira padroeira, festejada no dia 8 de dezembro, antevéspera do aniversário do município.

Desde a oficialização do feriado municipal, a data é comemorada com festa e devoção. No estacionamento da Catedral, barracas de comidas típicas e brincadeiras infantis são atração todos os anos, fora a programação religiosa para os devotos. A movimentação de uma sexta-feira comum dá lugar a paisagens tranquilas, com pouca gente na rua, que aproveita o dia, também, para descansar.

Você doa sangue? Hoje é dia mundial do doador!

14 de junho é a data escolhida no mundo para celebrar esse ato solidário do doador de sangue regular, que também traduz responsabilidade social e generosidade para com o próximo

SANGUE002.png

O apelo é frequente. O ano todo precisa-se de mais e mais sangue doado. Afinal, nada substitui o sangue humano em caso de necessidade. E a necessidade tende a sempre crescer. A transfusão torna-se a diferença entre a vida e a morte em casos de acidentes, cirurgias, doenças. Mas anualmente, menos de 2% da população brasileira se dispõem a doar sangue.

O Hemocentro de Londrina enfrenta períodos em que a doação cai, enquanto a demanda só aumenta. O diretor do Hemocentro, Dr. Fausto Trigo, lembra que em 2019, o número de bolsas de sangue doadas chegou a 1300 por mês, “mas para atender dois complexos hospitalares importantes, que são a Santa Casa e o Hospital Evangélico de Londrina, precisamos de 800 bolsas mensais a mais.”

O mês de junho intensifica o chamado para sensibilizar novos doadores. Em Londrina, foi escolhido para a Campanha Municipal de Conscientização. E de maneira universal, celebra-se neste mês o Dia Mundial do Doador de Sangue, em 14 de junho. A corrente para incentivar a doação também é uma forma de agradecer quem já realiza o ato com regularidade.

A empresária Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos é a idealizadora do Projeto Gotas de Vida, uma exposição fotográfica, que também reúne vídeos e relatos dos dois elos dessa história, doadores e receptores e o final feliz de vidas renovadas. Adriana ressalta que “doar sangue é um uma expressão de solidariedade, generosidade e responsabilidade social sim, mas também significa informação e conscientização”.

Doar sangue não prejudica em nada, ao contrário. Só causa o bem. Se você tem entre 16 e 69 anos, pesa 50 kg ou mais e está em boas condições de saúde, é só decidir pela doação, que pode ser feita até quatro vezes por ano, com intervalo de 60 dias entre cada uma. Se você você já é um doador regular, parabéns! Hoje é seu dia!

Poluição do ar é tema do Dia Mundial do Meio ambiente 2019

Neste 5 de junho, a reflexão da ONU se volta para um problema que atinge 92% da população mundial

AMNI

Quando se fala em qualidade do ar, os números assustam. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) Meio Ambiente, 92% das pessoas em todo o mundo não respiram ar limpo. Aproximadamente 7 milhões de pessoas morrem prematuramente a cada ano devido à poluição do ar. E a poluição custa à economia global 5 trilhões de dólares por ano.

Os dados foram divulgados no lançamento do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado hoje, 5 de junho, e que tem como tema “a poluição do ar”. O país-sede em 2019 é a China, que vem demonstrando “liderança no combate à poluição do ar internamente e, agora, pode ajudar a estimular outras partes do mundo a agirem. A poluição do ar é um desafio global e urgente que afeta a todos. A China irá, agora, liderar o impulso e estimular a ação global para salvar milhões de vidas”, declarou Joyce Msuya, diretora executiva interina da ONU Meio Ambiente.

Só na Asia e na região do Pacífico, são 4 milhões de mortes por ano, causadas pela poluição. Um novo relatório da ONU aponta que a implementação de 25 políticas voltadas para tecnologias nessas regiões poderia resultar na redução de 20% das emissões globais de dióxido de carbono (CO2) e de 45% das emissões globais de metano, o que poderia impedir a elevação da temperatura global em até um terço de grau Celsius.

Isso significa que é possível agir. E é urgente! Cada empresa, cada escola, cada condomínio, pode e deve adotar medidas simples no dia-a-dia, que colaboram para preservar o meio ambiente. Como forma de reflexão e conscientização, “uma ideia é distribuir lembrancinhas sustentáveis, algo que vai além de modismos e ajuda a fortalecer essa causa. Vasinhos de coco com sementes para plantar, canequinhas personalizadas que substituem copos plásticos, e até folders em papéis ecológicos são algumas possibilidades”, exemplifica Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos, que já criou diversas estratégias para empresas com esse foco.

O Dia Mundial do Meio Ambiente, liderado pela ONU desde 1972, é a maior celebração do meio ambiente em que vivemos. Comunidades de todo planeta se mobilizam para refletir e conscientizar.

31 de maio: Dia das Comunicações Sociais

A data mundial celebra mais que a ação intrínseca do ser humano – a comunicação. Lembra a importância e os avanços tecnológicos que envolvem as comunicações sociais no planeta e os profissionais envolvidos

 

WhatsApp Image 2019-05-31 at 18.44.11

Comunicar-se é quase um ato involuntário do homem racional, desde o surgimento da humanidade, com desenhos pré-históricos eternizados em rochas. A maravilhosa ação de passar uma mensagem e ser entendido pelo receptor, que eventualmente pode emitir uma resposta, só aprimorou-se ao longo da existência, levando pessoas a lugares,  estreitando relações, registrando a história, entretendo, e chegando ao mundo contemporâneo.

Neste 31 de maio, comemora-se o Dia da Comunicações Sociais, que são “o estudo dos meios de comunicação de massa, como televisão, rádio, jornal e internet, e a relação com a sociedade”, conforme fontes diversas. Todos os anos, também se destaca, nesse dia,  a evolução tecnológica que envolve a Comunicação Social, e os profissionais envolvidos com ela, como jornalistas, relações públicas, profissionais de Marketing, de cinema, de designer, etc.      

E durante todo o mês de maio, nosso Blog exaltou a importância de uma comunicação bem feita para uma empresa e uma marca. Os processos de informação, persuasão e entretenimento das pessoas,  auxiliadas por uma equipe de profissionais qualificados, nos mais diferentes meios, foram elencados em diversos artigos.

Por isso, neste 31 de maio, a Equipe Excelência Mkt & Eventos, dá os parabéns a todos os profissionais da área de comunicação e lembra a importância de planejar ações com Comunicação Integrada, e a utilização de diversas ferramentas,  para melhorar resultados. Conte conosco!

SERVIÇO:

EXCELÊNCIA MKT & EVENTOS

ENDEREÇO: R. Pref. Hugo Cabral, 167 – sala 04

FONE: (43) 99962-6687

E-MAIL: contato@adrianapontin.com.br