Doação de Órgãos: Fale sobre isso!

setembro verde

Setembro é mundialmente o mês que se comemora e agradece aos familiares que autorizaram doações de órgãos e tecidos e num ato de amor, ajudaram a salvar vidas. E o 27 de setembro é o dia nacional do doador de órgãos e tecidos e em Londrina, é o Dia Municipal do doador de órgãos através da Lei Municipal 12.175/2014.

O lacinho verde é o símbolo da campanha em todo o mundo. As atividades realizadas na Campanha Setembro Verde auxiliam no cumprimento da importante missão de evidenciar os benefícios conquistados, publicando os resultados e demonstrando a transformação das pessoas que foram salvas pelos transplantes realizados.

Do ponto de vista religioso, a pastora Simone Kloc da Igreja Cristianismo Decidido de Londrina esclarece que a morte encefálica significa que o corpo físico está morto e o espírito já está com o Senhor Deus. “Como está na Bíblia, o corpo é pó e volta para a terra e o espírito volta para Deus. A doação de órgãos é um ato de amor que ajuda a diminuir o sofrimento do próximo”, explica. A pastora destaca que a doação de órgãos não é a continuidade da vida de quem doou. “É preciso esclarecer que a pessoa que teve morte encefálica não tem mais vida e seu espírito já não habita mais aquele corpo. A doação de órgãos é uma forma dos familiares decidirem o que fazer com o corpo, conforme a vontade da pessoa em vida”, reforça.

A doação ainda é cercada de mitos e desconfiança de uma grande parcela de pessoas, o que resulta em um índice de recusa familiar muito significativo. “Quando os familiares do paciente com morte encefálica são acolhidos durante todo o processo por uma equipe multidisciplinar, as chances de se concretizar uma doação de órgãos é bem maior.” afirma Dr. Carlos Alexandre Martins Zicarelli. Por isso, a importância de conversarmos sobre esses mitos e esclarecer as pessoas é um imperativo categórico para que a doação de órgãos se naturalize em nossa sociedade.

Se tiver dúvidas, acesse e confira: http://www.abto.org.br

Associação Brasileira de Transplante de Órgãos: ABTO

Uma resposta para “Doação de Órgãos: Fale sobre isso!”

  1. Sou doadora de órgãos, no dia em que completei 18 anos fui cedo na CONSAN e doei sangue e dali fui ao banco de olhos para me inscrever como doadora .Entendo que devemos ser solidária é uma grande honra um pedaço de mim sobreviver após a minha morte encefalica ajudando nosso semelhante.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s